O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Página(s)  1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15   Ver Mais
Data: 04/04/2018
SINDICATO DE ABELARDO LUZ, PARTICIPA DE MANIFESTO EM PROL DOS PRODUTORES RURAIS EM BRASILIA DF
Data: 13/11/2017
Data: 13/11/2017
Porto Alegre, 13 de novembro de 2017 - A Petrobras elevará em 1,2% o preço da gasolina, mas reduzirá em 0,2% o do diesel nas refinarias, a partir de amanhã. No sábado, a companhia havia reduzido o valor da gasolina em 0,3% e elevado o do diesel em 1%, válidos para hoje. As alterações estão dentro da nova política de preços anunciada em 30 de junho, que, de acordo com a estatal, permite acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência dos importadores com maior agilidade. A decisão de repasse dos reajustes nos preços dos combustíveis nos postos é do distribuidor. Na sexta-feira, contrato do barril de petróleo tipo Brent, com entrega para janeiro, e levado em conta na hora de formar o preço dos combustíveis, desvalorizou 0,64%, a US$ 63,52 o barril. O dólar comercial encerrou os negócios em alta de 0,61%, cotado a R$ 3,2810 para a venda. Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA
Data: 02/08/2017
Na terça-feira, o mercado interno de soja ficou travado nas principais praças de comercialização do país. Com a queda acentuada em Chicago e a volatilidade da moeda norte-americana, a commodity teve perdas significativas nos preços internos. Recuando em média 35 pontos nos principais contratos, a sessão de hoje assustou boa parte dos agentes e não foram reportados negócios ao longo do dia. RS: não foram reportados negócios relevantes e os preços recuaram. PR: dia de queda nos preços e mercado bastante lento. MT: mercado sem registro de negócios e preços em queda. MS: cotações em queda e mercado bastante lento. GO: houve redução nas cotações e não foram registrados negócios. SP: negócios escassos e cotações mais fracas. MG: preços recuando e somente nominais. SC: as cotações ficaram estáveis e somente nominais. BA: dia de preços mais fracos e sem registro de movimentação relevante. MA: sem registro de negócios e preços mais baixos. PI: mercado pouco movimentado e com cotações mais fracas. TO: não houve registro de negócios e os preços recuaram. CHICAGO (CME/CBOT) Na Chicago Board of Trade (CBOT), os contratos futuros do complexo soja fecharam a terça-feira com queda no grão, no farelo e no óleo. Nas posições spot, as perdas foram de 3,64% no grão, de 3,23% no farelo e 2,44% no óleo. • A melhora nas condições das lavouras americanas deflagrou um movimento de vendas, que determinou as perdas acentuadas. • Ontem, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de soja. Segundo o USDA, até 30 de julho, 59% estavam entre boas e excelentes condições, 28% em situação regular e 13% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os índices eram de 57%, 29% e 14%, respectivamente. • O relatório surpreendeu os agentes. O mercado apostava em corte no percentual de lavouras de boas a excelentes condições ou manutenção do índice da semana passada. • Além disso, a previsão é favorável às lavouras para agosto, mês decisivo para a definição do potencial produtivo da safra dos Estados Unidos. • Os boletins apontam chuvas entre na média e acima da média e temperaturas amenas. CHINA O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial da China subiu a 51,1 pontos em julho, de 50,4 pontos em junho, segundo dados do instituto de pesquisas IHS Markit em parceria com o grupo de mídia Caixin. CÂMBIO O dólar comercial passou o dia perto da estabilidade e conseguiu se recuperar no fim da tarde, refletindo o fluxo de compra e vendas entre bancos. A moeda, porém, segue com movimentação contida antes da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer marcada para amanhã na Câmara dos Deputados. Ao final do pregão, o dólar comercial subiu 0,22%, a R$ 3,1260, após transitar entre a cotação máxima de R$ 3,1280 (+0,28%) e a mínima de R$ 3,1090 (-0,32%).
Para sua maior comodidade,
deixamos disponível algumas
Instituições Financeiras para acesso.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player